BRASIL : Gastos de estrangeiros no Brasil chegam a US$ 3,6 bilhões em 2016 - 'Dilma é quem vai dar o tom', dizem senadores - Tiroteio deixa um morto e um ferido na zona norte do Rio - ESPORTE : Com novo patrocinador, Lochte anuncia primeira aparição após Rio-2016 - Vaiada no Rio, nadadora diz que Jogos foram 'terríveis, uma guerra' - Lavillenie vence na França e brasileiros não perdoam: 'Em casa é mais fácil' - Em despedida de Gabriel, Santos perde do Figueirense na Vila - FACEBOOK : Maior grupo LGBT do Facebook sofre ataque de hackers homofóbicos - MUNDO : Após repercussão, babysitter que agrediu bebê assume culpa nos EUA - Mãe de brasileiras mortas em Portugal pede doações na web para traslado - Pilotos são presos por embriaguez antes de voo da United Airlines - Na Italia,museus fazem campanha para ajudar vítimas de terremoto

domingo, 28 de agosto de 2016

Memória do Pará está em ruínas


Memória do Pará está em ruínas (Foto: Ney Marcondes/Diário do Pará)

Destruído. É este o estado do memorial em homenagem ao ex-governador do Pará, Magalhães Barata, localizado no bairro de São Brás, em Belém. O museu, que foi abandonado e fechado ao público, hoje não tem vidraças nas janelas nem porta. Dentro, o cenário parece de guerra. O odor é fétido, oriundo de dejetos humanos.
O monumento, que por anos guardou os restos mortais do político paraense, hoje serve de moradia para pessoas em situação de risco. O Memorial Magalhães Barata, também conhecido como Chapéu do Barata, foi inaugurado em 1989, em comemoração ao centenário do nascimento do ex-governador e, por um período, foi um museu aberto à visitação. Tempos depois, ficou fechado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário